pilares da segurança da informação

Sabemos que as empresas estão cada vez mais preocupadas com questões de privacidade e proteção de dados. Para implementar um processo robusto, porém, é preciso compreender quais são os principais pilares da segurança da informação e as suas características.

De acordo uma pesquisa realizada pela PwC, 83% das empresas brasileiras planejam aumentar os investimentos em segurança cibernética. Esse percentual é relativamente maior se comparado com a média mundial, que ficou em torno de 69%.

Por sua vez, 45% dessas organizações brasileiras desejam destinar em torno de 10% do orçamento de TI para as iniciativas de segurança e privacidade no mundo online. 

Embora esse seja um sinal bastante positivo, a pesquisa nos revela que apenas um terço das organizações mundiais têm práticas avançadas de proteção de dados. 

Diante disso, é fundamental conhecer os pilares da segurança da informação para criar processos mais direcionados e adequados às necessidades do seu negócio. Confira mais neste artigo.

Leia também: 3 fatores que afetam o desempenho dos serviços em nuvem na área de TI

Importância da segurança da informação para as empresas

A segurança da informação pode ser definida como uma série de boas práticas que têm como foco principal garantir a proteção dos dados de uma empresa, assim como mitigar riscos e se adequar às leis vigentes.

Com um bom programa de segurança, as organizações conseguem atingir uma série de benefícios, como:

  • Redução de custos;
  • Aumento da confiabilidade dos ativos internos;
  • Aumento da disponibilidade tecnológica;
  • Identificação rápida de ameaças, classificação e eliminação;
  • Diferencial competitivo.

Você pode se interessar: BYOD: o que é essa tendência na área de TI e quais são os cuidados que as empresas devem ter?

4 pilares da segurança da informação

Os principais pilares da segurança da informação de uma organização são:

1. Confidencialidade

A confidencialidade está diretamente relacionada à privacidade de dados. Ou seja, esse processo estima que as informações pessoais ou confidenciais de uma empresa não sejam visualizadas por pessoas não autorizadas ou, até mesmo, roubadas.

Além dos dados pessoais e dados pessoais sensíveis, informações financeiras, fiscais, contábeis ou estratégicas para o negócio também são consideradas como confidenciais e devem ser protegidas. 

Para mitigar riscos, os gestores não somente implementam iniciativas robustas de gestão de acesso e usuários, mas também definição de senhas periódicas, criptografia e monitoramento constante e inteligente da rede, de modo a identificar qualquer navegação suspeita.

2. Integridade

A integridade consiste na proteção da veracidade da informação em todo o seu ciclo de vida dentro da empresa. Isso significa que os gestores precisam adotar boas práticas que impeçam a alteração ou exclusão dos dados.

Geralmente, a integridade das informações acaba entrando em risco por conta de erros humanos, ou seja, quando os colaboradores alteram ou apagam “sem querer” algum dado. 

Para reduzir essa situação, mais do que nunca é preciso reforçar aspectos da gestão de acesso. Além disso, é fundamental realizar backups periódicos, de modo a conseguir recuperar alguma informação caso essa seja perdida no cotidiano da operação.

3. Disponibilidade

Sabemos que os sistemas tecnológicos são vulneráveis a diversas intempéries, desde problemas de cunho natural (como desastres) até ameaças internas (como falhas de softwares e erros humanos).

Diante disso, a disponibilidade é um dos principais pilares da segurança da informação e ela prevê que essas aplicações sejam estáveis e possam ser acessadas pela operação a qualquer momento.

Para isso, é preciso manter os softwares sempre atualizados, utilizar aplicações de proteção de dados e possuir um plano robusto de recuperação de desastres, de modo a mitigar os impactos caso qualquer situação adversa aconteça.

4. Autenticidade

Por fim, a autenticidade é um dos pilares da segurança da informação focado na validação e permissão do usuário de acessar, alterar, mover, visualizar e transmitir determinado dado. 

Isso é feito por meio de senhas e logins, no entanto, muitas empresas têm adotado a verificação em duas etapas, em que o usuário fornece algum dado pessoal para confirmar a sua identidade. Além disso, é possível realizar essa validação por meio de identificação biométrica ou outras tecnologias semelhantes.

Veja também: 5 razões para contar com suporte técnico de TI da add it Cloud Solutions!

Conte com a ajuda da add it Cloud Solutions!

Se você deseja reforçar os pilares da segurança da informação no seu negócio, precisa contar com um parceiro de confiança, como a add it Cloud Solutions.

Com mais de 20 anos de experiência no mercado, somos especializados em Soluções em Nuvem, Infraestrutura de TI e Segurança Cibernética. 

Dentre o nosso leque de serviços, oferecemos o Disaster Recovery, em que monitoramos a sua empresa 24×7 por meio de uma Plataforma de IT Resilience. 

Com isso, conseguimos mitigar falhas e deixar os seus sistemas sempre disponíveis, assim como reduzir consideravelmente os riscos de ataques cibernéticos, vazamentos ou roubos de dados.

Quer saber mais? Acesse agora mesmo e entre em contato com o nosso time.

Tags:

Comments are closed

Categorias

Newsletter


Iniciar chat
1
Eu não sou um robô!
Oi, eu estou aqui no Whatsapp se você quiser falar!