recuperação de desastres

Devido ao aumento da importância da proteção de dados, principalmente por conta da implantação da LGPD, o plano de recuperação de desastres se tornou uma estratégia corporativa fundamental para prevenir eventualidades e evitar prejuízos.

De acordo com o levantamento “Global Data Protection Index” realizado pela consultoria Vanson Bourne e encomendado pela Dell Technologies, no Brasil, 72% das empresas com mais de 200 funcionários registraram incidentes com perda ou indisponibilidade de dados em 2018.

Por sua vez, 16% dos casos sofreram com perda irreversível de dados que ocasionou um prejuízo médio de US$ 388 mil.

Para reverter essa situação, é preciso elaborar um sólido plano de recuperação de desastres, que permita reaver os dados mais importantes para a empresa retomar seu funcionamento e garantir a proteção de informações sensíveis dos clientes, evitando multas e problemas judiciais gerados pela Lei Geral de Proteção de Dados

O que é recuperação de desastres e qual sua importância?

O plano de recuperação de desastres visa orientar as ações da empresa frente situações inesperadas como desastres naturais, perda de dados acidentais, falhas de sistemas e/ou crimes cibernéticos, assegurando que seja possível manter a parte essencial do negócio funcionando enquanto danos físicos e digitais são avaliados. 

Deste modo, os efeitos negativos são minimizados e a empresa pode retomar seu funcionamento o quanto antes, evitando também maiores prejuízos financeiros. 

Ou seja, o plano de recuperação de desastres ou disaster recovery plan é uma estratégia preventiva de TI que pretende: 

  • Diminuir interrupções na rede;
  • Reorganizar rapidamente os processos internos da empresa;
  • Possibilitar um alto nível de segurança;
  • Garantir backups confiáveis.

E mesmo que a empresa conte com bons ativos e uma PSI (Política de Segurança da Informação) robusta, incidentes ainda podem acontecer. 

Por isso, um plano de recuperação de desastres, que pode ser classificado como uma ação proativa para garantir a segurança da informação, é primordial para o cumprimento da LGPD.

Como elaborar um plano de recuperação de desastres?

Dentre as principais ações para elaborar um plano de recuperação de desastres, podemos citar:

Programe backups periódicos

Programe backups periódicos para garantir que as informações de valor estão sendo salvas. Elabore também um sistema para classificar os dados de acordo com seu nível de importância para que os mais essenciais sejam priorizados.

Repense a forma que o seu backup é armazenado. HDs externos, computadores fora da rede ou servidores físicos correm alto risco de serem danificados, ou furtados. A melhor opção é adotar uma ferramenta de armazenamento na nuvem. 

Outra parte importante do plano de recuperação de desastres é garantir que o backup de dados seja realizado com frequência o suficiente para atender o Recovery Point Objective (RPO) da sua empresa, ou seja, definir o quanto de informações a sua instituição aguentaria perder. 

Avalie os riscos

Avalie os riscos físicos e virtuais que podem ser acometidos sob sua empresa e categorize-os por níveis de probabilidade e/ou impacto que pode causar no andamento dos processos internos.

A partir dessa análise, elaborar ações contingentes e de resposta rápida torna-se muito mais fácil.

Mantenha o plano sempre atualizado

Mantenha o plano sempre atualizado. Novos dados sensíveis e possíveis ameaças podem surgir e é preciso estar bem preparado para essa situação.

Leia também: Como aplicar a recuperação de desastres na sua área de TI?

Plano de recuperação de desastres: como isso auxilia na proteção de dados e adequação a LGPD?

Ajuda a prevenir acidentes

O vazamento de dados é uma das maiores infrações da LGPD, portanto, planejar e desenvolver medidas que possam prevenir incidentes, é uma ação fundamental para o cumprimento da lei. 

Em caso de acidentes ou ataques hackers, o plano assegura a recuperação desses dados, isso porque vazamento e a não recuperação são dois descumprimentos diferentes da lei. 

Promove alto nível de segurança

Garantir a proteção dos dados é o principal ponto da Lei Geral de Proteção de Dados, e ao avaliar os riscos e ameaças no plano de recuperação de desastres, a empresa terá maior possibilidade de se proteger adequadamente e evitar que ataques externos, sejam ransomware ou vazamento acidental, ocorram. 

Leia também: Home office: como fortalecer a segurança digital nas empresas?

Mitiga possíveis desastres

Minimizar os impactos negativos de um desastre é um ponto crucial tanto para a empresa, quanto para o cumprimento da LGPD. 

A lei enxerga de forma benéfica na hora da sentença, empresas que demonstram esforços e o compromisso de mitigar as consequências.

Auxilia em constantes backups 

Como já foi abordado neste texto, o backup realizado de forma constante assegura que as principais informações de valor estão sendo salvas e armazenadas de forma segura. 

Um sistema de recuperação de desastres permite que você automatize e programe os backups, de forma que os dados mais sensíveis sejam priorizados e em caso de eventualidades, sua empresa continue funcionando apenas com o essencial.

Mas é importante averiguar se o sistema de recuperação escolhido atende aos requisitos de armazenamento, eliminação e compartilhamento de dados definidos pela LGPD. 

Garante rápida recuperação

Com o sistema de recuperação de desastres, sua empresa retoma o funcionamento em tempo hábil, sem grandes prejuízos para os negócios. 

Recupere primeiro os dados necessários para garantir o funcionamento dos processos internos essenciais enquanto o programa restaura o restante com segurança e agilidade.

Conheça a add it Cloud Solutions

A add it Cloud Solutions possui mais de 20 anos de experiência no setor de Infraestrutura de TI e soluções em nuvem, fornecendo aos parceiros ferramentas completas e de alta tecnologia de Disaster Recovery.

Replique seus servidores entre 2 ou mais Data Centers, conte com réplicas completas a cada 5 segundos, tenha ponteiros de recuperação baseados em cada replicação, tudo em uma única plataforma de IT.

De fácil instalação, escalável, eficiente e automatizada, nossa solução de recuperação de desastres funciona independentemente de qual hypervisor você usa.

Nós auxiliamos a sua empresa na implementação, monitoramento e suporte em todos os processos da Recuperação de Desastres

Ficou interessado? Converse agora com um de nossos representantes.

Tags:

Comments are closed