plano de contingência TI

O setor de tecnologia vem ganhando destaque dentro das empresas nos últimos anos, principalmente com a aceleração da transformação digital. No entanto, as organizações também estão mais atentas na segurança e na implementação do plano de contingência TI.

Para se ter uma ideia, de acordo com a previsão do Gartner, em 2020, o segmento de TI deve receber um investimento de US$ 123,8 bilhões. Dentre os maiores impactados, as ações de segurança poderão apresentar um crescimento de 33%. 

Nesse sentido, com o aumento do home office e a necessidade de rápida adaptação ao momento atual, as empresas precisam cada vez mais assegurar o funcionamento de toda a operação, além do desenvolvimento das atividades.

Por isso, o plano de contingência TI é a melhor maneira de proteger os recursos da organização. Na prática, pode ser caracterizado como um conjunto de ações que tem por objetivo mapear e antecipar falhas que possam afetar negativamente os fluxos internos.

Além disso, o planejamento é fundamental para qualquer empresa, independentemente das condições do mercado, pois auxilia na sustentação do negócio e garante projeção operacional em situações de crise

Veja também: 6 desafios para a gestão de continuidade de negócios em tempos de crise

Com isso em mente, confira abaixo o passo a passo para implementar essa ação dentro da sua instituição de maneira efetiva. 

Passo a passo para implementar um plano de contingência TI na sua empresa

A principal característica do plano de contingência TI é a previsibilidade, mas, para isso, alguns estágios na programação são essenciais, tais como:

Avaliar as principais deficiências da empresa

O primeiro passo é avaliar detalhadamente quais são as deficiências ou possíveis vulnerabilidades que a organização possui.

Algumas possibilidades que podem gerar problemas são: desempenho das aplicações, funcionamento dos equipamentos, tramitação de informações, comunicação com parceiros de negócios, ausência de recursos importantes ou processos semelhantes.

Elaborar um planejamento completo

Com esses dados em mãos, é momento de elaborar um planejamento completo que inclui a quantidade de funcionários, as tecnologias usuais e maquinários.

Nesse sentido, a instituição também estabelece as medidas paliativas apropriadas para cada situação de risco levantada. Essas ações, por sua vez, devem ser testadas e aprimoradas sempre que necessário, de modo a viabilizar constante proteção interna.

Preparar os funcionários

Em seguida, é preciso preparar todos os colaboradores para lidarem com situações de crise. 

Para isso, é essencial implementar treinamentos periódicos, tanto para orientações de como utilizar determinadas aplicações, quanto instruções sistemáticas em casos de paradas abruptas.

Implementar estratégias de segurança

Por fim, nenhuma medida de plano de contingência TI será eficiente sem o acompanhamento de toda a empresa e o estabelecimento de estratégias de segurança.

Nesse cenário, é de suma importância priorizar processos e recursos fundamentais. Ou seja, as aplicações que afetam diretamente os resultados da sua organização em momentos de falhas ou danos.

O monitoramento minimiza os impactos, mas também viabiliza ações rápidas que impedem paradas totais nas atividades operacionais.

Leia mais: Gestão de continuidade de negócios: como construir um plano eficaz

Conte com add it Cloud Solutions

Com soluções completas de recuperação de desastres e serviços em nuvem, a add it Cloud Solutions possui mais de 20 anos de experiência no mercado de tecnologia.

Na prática, auxiliamos na implementação do plano de contingência TI, viabilizando continuidade dos fluxos internos dos nossos parceiros e controle 24×7. 

Desse modo, asseguramos eficiência de todas as aplicações, redução de custos, automação de processos e funcionamento da operação.

Deseja saber mais? Acesse agora mesmo e entre em contato com a nossa equipe!

Tags:

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *